Livros

D.I.Y.  |    14/09/2007   |   2911 hits   |   J. Ricardo Simões Rodrigues
Nesta seção publicarei minhas impressões acerca de alguns livros (quase sempre literatura) pelos quais eu passei os olhos. Alguns serão livros que li há muito tempo e que tenho uma imensa vontade de reler algum dia. Quase sempre vou procurar colocar a leitura em um contexto de vida, assim não espere uma resenha ou algo que o valha, serão apenas impressões.

 

Tex, de Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Galleppini (198X) (http://pt.wikipedia.org/wiki/Tex) 

Puxa vida, praticamente aprendi a ler com os quadrinhos em p&b do magistral Bonnelli (convenhamos, a "Caminho suave" copiada manualmente por minha mãe ajudou, mas eu gostava mesmo era do Tex!). Far west italiano te embra alguma coisa? Mas Tex não tinha nada de spaghetti, tinha muito bom humor e misticismo (nas aventuras com um de seus maiores inimigos, o Mefisto). Eu possuia uma grande coleção de Tex, inclusive uma re-edição do número um. isso tudo foi queimado antes de uma mudança da família, se não me engano. Eu tinha uns seis ou sete anos. Tex tem suas histórias muitas vezes inseridas em eventos históricos norte-americanos, como a Guerra Civil de 1861-1865. Quadrinho também é cultura.

Veja em http://www.texbr.com/pards/tex.htm  mais sobre essa HQ.

 

 

Quincas Borba, de Machado de  Assis (198X) (http://pt.wikipedia.org/wiki/Quincas_Borba)

Esse  foi  o primeiro livro sério que me lembro de ter lido. O fiz por falta de opção. Tinha uns onze e não possuia nada prá ler: havia parado de estudar na quarta série por uma série (ops) de infortúnios inenarráveis. Naqueles tempos, Machado me pareceu um tanto hermético (eu não conhecia a palavra na época) e de leitura muito difícial, mas eu me diverti com a maluquices (literalmente, no fim de sua vida) de Rubião e o seu eterno "aos vencedor as batatas).

Última edição concluída em 14/09/2007 por J. Ricardo Simões Rodrigues.